Cidade

Membros de religiões de matriz africana entram com representação no MP contra Marcelle Moraes

Grupo ainda planeja realizar um protesto na próxima segunda (15), em frente à Câmara Municipal

[Membros de religiões de matriz africana entram com representação no MP contra Marcelle Moraes]
Foto : Divulgação/CMS

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Abril de 2019 ⋅ 11:20

A Frente Nacional Makota Valdina, que reúne ativistas e representantes de religiões de matriz africana, afirmou hoje (11) que vai entrar com uma representação no Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra a vereadora Marcelle Moraes (PV) por desrespeitar a memória da educadora e líder religiosa Makota Valdina, falecida no último dia 19 de março.

Em sessão da Câmara Municipal de Salvador, no dia seguinte à morte, a edil causou mal estar ao aproveitar o minuto de silêncio em homenagem a Makota para lamentar a morte de uma 'rinoceronta'. Para o coletivo, o ato da vereadora foi uma forma de violência racial e desrespeito religioso.

O grupo ainda planeja realizar um protesto na próxima segunda (15), em frente à Câmara, contra a marginalização das religiões de matriz africana.

Notícias relacionadas