Cidade

Prefeitura contraria governo Bolsonaro e se coloca à disposição da ONU para sediar evento

Em contato com o Metro1, o secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência da capital baiana, André Fraga, disse que teve o aval para sediar evento sobre o clima

[Prefeitura contraria governo Bolsonaro e se coloca à disposição da ONU para sediar evento]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Simoni e Alexandre Galvão no dia 14 de Maio de 2019 ⋅ 18:50

Após o governo federal, através do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cancelar o evento da Organização das Nações Unidas (ONU) que ocorreria em Salvador entre os dias 19 e 23 de agosto, o município declarou que irá contrariar a gestão de Jair Bolsonaro (PSL). Em contato com o Metro1, o secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência da capital baiana, André Fraga, disse que teve o aval do prefeito ACM Neto  (DEM) para se colocar à disposição da ONU para sediar o encontro.

Organizado pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), o encontro é um dos eventos preparatórios da Conferência do Clima (COP25), que será realizada em dezembro em Santiago. Inicialmente, o Brasil foi eleito país-sede para a convenção, mas no final do ano passado, a pedido do presidente eleito Jair Bolsonaro, o governo federal desistiu de receber a cúpula, alegando que precisaria gastar até R$ 500 milhões em sua realização.

"Em conversa agora com prefeito ACM Neto, ele me orientou a colocar Salvador à disposição da ONU para a realização da Semana de Clima, garantindo as condições políticas para a realização da mesma", disse Fraga. 

Leia mais:

>>> Governo federal cancela evento da ONU em Salvador: ‘Fazer reunião para a turma comer acarajé?

Notícias relacionadas

[Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS ]
Cidade

Homem diz ter cometido 13 estupros em Salvador e RMS

Por Juliana Almirante no dia 12 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00 em Cidade

Segundo a polícia, ele oferecia as oportunidades de emprego, se passava pelo motorista de um suposto contratante, e dopava as mulheres, antes de cometer os crimes