Cidade

Funcionários do Hospital Português denunciam suposto desconto irregular no salário

Reportagem tentou contato com a assessoria da unidade de saúde, mas até a publicação nada foi enviado

[Funcionários do Hospital Português denunciam suposto desconto irregular no salário]
Foto : Reprodução / Google Street View

Por Adelia Felix no dia 09 de Setembro de 2019 ⋅ 16:19

Funcionários do Hospital Português, em Salvador, foram surpreendidos, neste mês, com descontos no contracheque por causa de supostas horas negativas - atrasos e faltas injustificadas. Em contato com o Metro1, trabalhadores que preferem não se identificar por medo de represália afirmam que não houve nenhum comunicado da direção explicando a medida. Todos são contratados no regime Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Os médicos não foram atingidos.

“Não foi qualquer desconto. Eles pegaram os bancos de horas a partir do ano de 2014 até o presente ano e começaram a descontar do funcionário. Os que têm horas positivas não sofreram danos, mas aqueles que no somatório das horas de 2014 a 2019 continuaram com banco de horas negativo, sofrerem descontos. Existem relatos de R$ 500 a R$ 1.000 de desconto, em funcionários que tem salário bruto de R$ 4.000”, explica uma funcionária.

Além disso, trabalhadores reclamaram que são assediados moralmente por meio do uso de câmeras de segurança nos corredores. “A gente é intimidado com o envio de ‘prints’ do vídeo caso tome café, use o celular ou sente um pouco para descansar. E, às vezes temos que lidar com ameaças de demissão”, relata outra funcionária.

Outro lado
A reportagem tentou contato com a assessoria da unidade de saúde, mas até a publicação nenhum esclarecimento foi enviado.

Notícias relacionadas

[Mercado Municipal de Cajazeiras: 2 anos em reforma ]
Cidade

Mercado Municipal de Cajazeiras: 2 anos em reforma 

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Setembro de 2019 ⋅ 09:00 em Cidade

A Superintendência de Obras Públicas (Sucop) não respondeu, mas o Diário Oficial do Município denunciou: a empresa vencedora da licitação foi a Qualy Engenharia