Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cidade

Ouvinte reclama de abordagem de agentes funerários na sede do IML

Segundo ele, um funcionário do Instituto Médico Legal teria indicado um agente que faz o serviço mais barato

[Ouvinte reclama de abordagem de agentes funerários na sede do IML]
Foto : Gabriel Gonçalves/G1

Por Metro1 no dia 07 de Novembro de 2019 ⋅ 10:03

Um ouvinte anônimo ligou para a Rádio Metrópole hoje (7), durante o programa Jornal da Bahia no Ar com José Eduardo, para denunciar a abordagem de agentes funerários para fazer cobrança pelo sepultamento do seu avô, na sede do Instituto Médico Legal (IML), em Salvador.

Segundo ele, um dos agentes funerários obteve seu número e ligou para sua casa, para oferecer o serviço por R$ 1.200. Na sede do IML, teria recebido a oferta de R$ 600 por outro agente. Depois um funcionário do Instituto Médico Legal teria indicado um agente que faz o serviço mais barato, por R$ 550. 

"Além de ter uma perda na família, funcionários do IML brigando com agentes funerários, uma guerra. Um agente funerário me cobrou 1.200 reais para fazer o sepultamento do meu avô. Outro na frente me cobrou 600. Funcionário do IML me indicou outro cobrou 550 reais. Onde é que está a diretoria do IML?", questionou. 

"O que me cobrou 1.200 reais ligou para minha casa. Eu não sei como descobriu meu número. Estacionei meu veículo e quando me dirijo para o setor que libera corpos fui abordado por mais dois. Um me pediu 600 e um funcionário do IML me indicou outro cobrou 550 reais. Isso é uma falta de respeito para um departamento tão sério quanto o IML", completa.

Procurada, a assessoria do Departamento de Polícia Técnica (DPT), responsável pelo IML, ficou de se pronunciar sobre o caso.

Notícias relacionadas