Cidade

Secretário de Saúde de Salvador prevê saturação de leitos de UTI para domingo

Em entrevista à TV Bahia, Léo Prates ressaltou a importância da colaboração da população com o isolamento social

[Secretário de Saúde de Salvador prevê saturação de leitos de UTI para domingo]
Foto : Max Haack/Secom/PMS

Por Metro1 no dia 09 de Junho de 2020 ⋅ 12:40

Os leitos de UTI para pacientes de Covid-19 em Salvador têm taxa de ocupação de 73%, segundo informado pelo secretário municipal de Saúde, Léo Prates, na manhã de hoje (9). Em entrevista à TV Bahia, Prates afirmou que prevê a saturação do sistema no domingo (14), mas a projeção pode ser alterada caso sejam abertas novas vagas. Segundo o secretário, a prefeitura trabalha para disponibilizar mais 25 leitos de terapia intensiva até a próxima semana.

“Volto a dizer que nossa grande preocupação é que temos conseguido manter taxas aceitáveis de ocupação de leitos de UTI não pela queda de demanda, mas pela ampliação da oferta feita pelo governo do estado e pela prefeitura de Salvador. Volto a apelar para que as pessoas fiquem em casa. Temos uma taxa de ocupação de leitos de UTI de cerca de 73% na capital e de leitos clínicos de cerca de 74%. São números bem melhores que a semana mais crítica de maio, quando chegamos a ter 88% de ocupação de leitos de UTI. Mas volto a dizer, fruto do esforço do governo do estado e da prefeitura. A gente precisa do apoio da população”, afirmou.

“Nossa previsão [de saturação] hoje é para o dia 14 de junho, com a falta de 22 leitos. Só que o governo está fazendo ampliação grande, com 100 leitos de UTI na Fonte Nova, e nós estamos correndo para abrir até a semana que vem 25 leitos de UTI, 10 na rede privada e 15 no Hospital Sagrada Família, que queremos abrir até sexta-feira. As previsões de colapso não ocorreram, e isso mostra o sucesso das ações”, acrescentou.

Prates ainda fez um apelo para que a população de Salvador pratique o isolamento social. Segundo o secretário, atualmente, a taxa de novos casos ao dia é de 4,3%. “Na semana em que houve a antecipação de feriados e foi suspensa atividades em Salvador houve queda expressiva na taxa de crescimento em Salvador. Estamos em cerca de 4,3%. Porém, cidades que adotaram medidas similares conseguiram taxas abaixo da nossa, com 1,7% a 2%. É necessário que as pessoas colaborem. Se houvesse uma participação mais efetiva por parte da população, poderíamos estar discutindo retomada econômica. Mas com essa taxa de crescimento, que vem baixando, mas não no ritmo que nós esperávamos, não temos como fazer nenhuma discussão no momento”, disse.

Notícias relacionadas