Cidade

ACM Neto chama buzinas em frente à sua casa de 'à toa': 'Tenho espírito público e não de porco'

De acordo com o prefeito de Salvador, ele não tomou nenhuma decisão até hoje irresponsável no combate ao coronavírus

[ACM Neto chama buzinas em frente à sua casa de 'à toa': 'Tenho espírito público e não de porco']
Foto : Agecom / Salvador

Por João Brandão no dia 01 de Julho de 2020 ⋅ 16:55

O prefeito de Salvador, ACM Neto, chamou as buzinas que os manifestantes em defesa da reabertura do comércio fazem em frente a sua residência de "à toa", ao criticar pessoas que "pessoas que, de forma  irresponsável e inconsequente não quiseram ouvir o que falei ou estão impressionados com as buzinas tocadas na porta da minha casa". O desabafo do gestor foi feito em coletiva na tarde de hoje (1°) na capital baiana.

"Eu me coloco no lugar - talvez muitos não se coloquem - daqueles que estão internados em leitos de UTI, daqueles que estão com falta de ar, em cima de uma cama, das famílias que já perderam seus entes queridos, me coloco no lugar das pessoas mais pobre que estão com medo do coronavírus, e de amanhã ou depois não conseguirem um tratamento que salve suas vidas. [...] Quem não tem dinheiro fica como? Estamos falando de vidas. Todos sabem da minha história, sou empresário, meu padrão de vida vem da iniciativa privada, gostaria de estar sacrificando negócios, da própria família, nesse momento, que estão altamente tendo impactos pelas medidas que tenho que tomar? De jeito nenhum. Tenho espírito público e não espírito de porco", afirmou.

De acordo com Neto, ele não tomou nenhuma decisão até hoje irresponsável no combate ao coronavírus. "Pelo contrário, tenho me cercado de pessoas responsáveis, de técnicos, de profissionais da área da saúde. Ontem tínhamos 84% da ocupação de leitos de UTI. Aí abre tudo, colapsa tudo e o culpado por isso vai ser quem? O prefeito e o governador", pontuou.

Notícias relacionadas