Cidade

Dez localidades têm bloqueio ampliado para combate do aedes aegypti em Salvador

Serão contemplados os bairros de Brotas, Cosme de Farias, Calabar, Engenho Velho da Federação, Saúde, Barbalho, Sete de Abril, Nova Brasília, Jardim Nova Esperança e Pituaçu

[Dez localidades têm bloqueio ampliado para combate do aedes aegypti em Salvador]
Foto : Divulgação

Por João Brandão no dia 07 de Julho de 2020 ⋅ 17:00

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal da Saúde de Salvador, intensifica ações de combate ao Aedes aegypti em dez bairros da capital baiana. Ao todo, mais de 100 ruas serão contempladas com a estratégia que segue até o próximo sábado (11), com a aplicação do Ultra Baixo Volume (UBV) Costal para bloqueio ampliado contra o mosquito. 

A borrifação acontece em três ciclos para eliminar os focos. Serão contemplados os bairros de Brotas, Cosme de Farias, Calabar, Engenho Velho da Federação, Saúde, Barbalho, Sete de Abril, Nova Brasília, Jardim Nova Esperança e Pituaçu. 

Durante o mês de junho, Salvador apresentou uma redução de 55% no registro de notificações e rumores de surtos de dengue, zika e chikungunya em relação a maio. No total, foram 1.747 casos notificados em junho, enquanto no mês anterior foram contabilizadas 3.852 ocorrências na cidade. 

O resultado é atribuído pela intensificação do enfrentamento ao Aedes aegypti deflagrado pela Prefeitura com realização de ações de campo durante os sete dias da semana, inclusive nos finais de semana e feriados. Além disso, as equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) iniciaram a realização de bloqueio ampliado com borrifação de inseticida para eliminar os mosquitos na fase adulta nas localidades alvo das medidas de restrição regionalizada.

Notícias relacionadas