Cidade

Roubos de veículos em Salvador têm queda de 29,3% no mês de junho

Segundo a SSP-BA, também houve queda no acumulado dos seis primeiros meses do ano

[Roubos de veículos em Salvador têm queda de 29,3% no mês de junho]
Foto : Divulgação / SSP-BA

Por Metro1 no dia 08 de Julho de 2020 ⋅ 11:00

O número de roubos de veículos em Salvador teve queda de 29,3% no mês de junho, segundo dados divulgados hoje (8) pela Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA). O balanço ainda aponta queda no acumulado dos seis primeiros meses do ano.

No mês de junho, a Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) registrou 107 roubos a menos que no ano passado. Entre os meses de janeiro e junho, se comparado ao mesmo período de 2019, foram contabilizados 102 casos a menos, uma redução de 4,2%.

Na avaliação do titular da DRFRV, delegado Glauber Uchiyama, o alcance de receptadores e de criminosos responsáveis pelo transporte dos bens roubados da capital para municípios do interior, principalmente para as cidades de Feira de Santana, Senhor do Bonfim e Euclides da Cunha, propiciaram o declínio dessa modalidade de crime contra o patrimônio.

“Os veículos eram clonados e circulavam como regulares em municípios menores”, disse o delegado, ao explicar a forma de ação dos grupos especializados.

Espalhadas por pontos estratégicos da cidade, as câmeras de monitoramento da Secretaria da Segurança Pública também foram apontadas como ferramentas importantes no combate a essa modalidade delituosa pelo comandante da Operação Apolo, major Elbert Vinhático. “Com o apoio do videomonitoramento conseguimos interceptar rapidamente veículos roubados e prender criminosos em flagrante”, explicou o comandante, que também identificou a integração entre as unidades especializadas e ostensivas das polícias Civil e Militar como um fator importante para o bom resultado.

Notícias relacionadas

[Cira do Acarajé morre aos 70 anos]
Cidade

Cira do Acarajé morre aos 70 anos

Por Juliana Rodrigues no dia 04 de Dezembro de 2020 ⋅ 08:33 em Cidade

Ela era uma das baianas mais conhecidas de Salvador e vendia os quitutes há mais de cinquenta anos