Cidade

'Após início de 2ª fase, se ocupação de leitos passar de 75%, podemos fechar novamente’, diz Neto

Prefeito explicou que será feita uma avaliação depois de 15 dias sobre os reflexos da etapa intermediária de abertura

['Após início de 2ª fase, se ocupação de leitos passar de 75%, podemos fechar novamente’, diz Neto]
Foto : Valter Pontes/Secom PMS

Por Lara Curcino no dia 05 de Agosto de 2020 ⋅ 12:11

O prefeito de Salvador explicou hoje (5) que será feita uma avaliação de 15 dias após início da segunda fase de reabertura, que envolve restaurantes, academias, salões de beleza e centros culturais, para entender os reflexos da retomada e, a depender dos resultados, o funcionamento desses espaços podem ser novamente proibidos. 

“Quando chegar a 70% da ocupação dos leitos de UTI por cinco dias, faremos um período de 15 dias de avaliação. Se durante esse momento a taxa passar de 75%, aí pode ser que a gente seja obrigado a fechar. Vamos nos reunir, Prefeitura e Governo, para avaliar. Além disso, nada impede que a gente feche uma atividade específica. Se os bares, por exemplo, estiverem dando problema, ao invés de proibir tudo que abriu na segunda etapa, a gente muda o decreto e fecha só esse setor”, afirmou o gestor. 

Neto ainda esclareceu que não existe tempo-limite para bares e restaurantes, além de salões de beleza e centros culturais. “A regra de período máximo é válida apenas para as academias”, disse ele, que anunciou também hoje todo o protocolo de reabertura da fase 2. 

Notícias relacionadas