Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cultura

Biografia de João Gilberto escrita por Galvão está em pré-venda no Kindle

"João Gilberto, a Bossa" traz reminiscências da amizade vivida entre o pai da bossa nova e o autor de "Acabou Chorare"

Biografia de João Gilberto escrita por Galvão está em pré-venda no Kindle

Foto: Divulgação

Por: James Martins no dia 11 de junho de 2021 às 16:30

Como anunciamos em primeira mão no Jornal da Metropole desta semana, a tão aguardada biografia de João Gilberto escrita por seu conterrâneo, o poeta/letrista Luiz Galvão, já está disponível em pré-venda, no formato ebook, na plataforma Kindle, da Amazon. O valor do pedido antecipado é R$ 34,90 e a entrega será feita a partir de 8 de julho.

"João Gilberto, a Bossa" foi escrito no início dos anos 2000, mas nunca saiu porque aguardava autorização do pai da bossa nova que, no entanto, bem ao seu estilo, adiava. Responsável pelo afloramento do talento artístico de Galvão, 5 anos mais jovem que ele e então aspirante a agrônomo, JG é considerado guru do grupo Novos Baianos, de quem chegou a dirigir um show.

"Assim que João conheceu Moraes, Paulinho, Baby e Pepeu iniciou a dirigir os Novos Baianos, como um mestre aos seus discípulos, nas madrugadas no apartamento da Conde de Irajá", contou Galvão, em entrevista exclusiva ao Metro1. E continuou: "Ele nos ensinava desde o cantar, acordes , respirar, repertório, pérolas do acervo musical brasileiro... e no viver também nos ensinando a espiritualidade, quando a moda era ser ateu, coisas dos existencialistas...". 

Disse ainda o biógrafo do amigo: "'Acabou Chorare' é o resultado dessa misteriosa presença, ele chegou a dirigir um show nosso. Quando chegou na metade, com o público fervendo, ele mandou parar. Ficamos atônitos, sem entender nada! Quando nos explicou: 'O público ficará com gostinho de quero mais e, como é temporada, amanhã virá mais gente'. E foi assim que estouramos no Rio de Janeiro e nos mudamos para o sítio".

O livro é feito de lembranças pessoais de Galvão, mas também traz relatos diversificados e singelos, advindos de saudosos amigos e admiradores veementes da técnica, instrumentação harmônica, domínio rítmico, sensibilidade e criatividade de João Gilberto.


Cenas juazeirenses do cantor: o pai, o barbeiro, a mãe, D. Patu, e a infância em branco e preto (Marcizo Ventura e acervo pessoal)

Diz um trecho: "O mistério se encontra exatamente no processo que o levou do vozeirão ao sussurro que passou a caracterizá-lo e o tornou famoso na fase da Bossa Nova. João inovou, cantando do mesmo jeito que fala. Quanto à instrumentação que define a Bossa Nova pela batida, o próprio João me contou certa vez que havia se inspirado na forma como Vadu Corta Passe fazia percussão em caixa de fósforo". 

Vadu é o apelido de Waldomiro Custódio da Cunha, vizinho de ambos em Juazeiro e ex-gerente da Viana Braga, firma muito importante na cidade àquela época. O apelido, Corta Passe, vem de sua pouca habilidade com a bola nos pés. 

Diante de tanto folclore em torno de JG, o livro de Galvão, com cerca de 300 páginas, pretende trazer uma luz mais íntima e verdadeira a respeito do artista que modificou os rumos da música popular no mundo inteiro. Se conseguir metade do intento já terá sido muito.

Biografia de João Gilberto escrita por Galvão está em pré-venda no Kindle - Metro 1