Domingo, 19 de setembro de 2021

Cultura

ʹVejo mais gente chorando pela dupla Ba-Vi do que por um ator canarinhoʹ, diz escritor

O jornalista e escritor falou sobre seu livro "A Pátria em Sandálias da Humildade" na tarde de hoje, em entrevista à Rádio Metrópole. [Leia mais...]

ʹVejo mais gente chorando pela dupla Ba-Vi do que por um ator canarinhoʹ, diz escritor

Foto: Márcia Alves/ Divulgação

Por: Matheus Morais no dia 24 de abril de 2018 às 12:43

O jornalista e escritor Chico Sá falou sobre seu livro "A Pátria em Sandálias da Humildade" na tarde de hoje (24), em entrevista à Rádio Metrópole. Segundo ele, trata-se de uma obra de crônicas e "reflete um pouco do que foi o futebol brasileiro de uns 10 anos para cá".

"Incluindo nosso 7 a 1. Nunca o futebol isolado, mas, como fenômeno de massa, uso a simbologia do futebol para conectar a outros assuntos. O que me interessa não é o futebol, o esquema tático, é mais a influência dele na vida do torcedor, no dia-a-dia. É isso que o leitor vai encontrar", ressaltou.

Ainda segundo o escritor, a obra traz "muita coisa inédita". "Quando eu fiz a leitura total desse material, fiquei quase chorando, pensei que o leitor ia morrer de chorar, porque é só tristeza, é o 7 a 1, corrupção na CBF, decadência técnica, melhores jogadores indo embora... Então, pensei em dar uma animada. As ultimas crônicas são mais de humor e pensando nessa próxima Copa da Rússia, que é nossa esperança", completou.

Durante a conversa, Sá ainda comentou o reflexo do futebol no cotidiano do brasileiro. "Aquilo muda a vida do trabalho, a vida em casa, tem cara que fica arrasado uma semana ou mais. Não consegue levantar a cabeça. Então, o efeito desse futebol no dia-a-dia é importante na nossa vida em geral. Acho que [a geração] mudou muito. Aquela coisa que Nelson Rodrigues falava da pátria de chuteira, a gente não tem mais tanto essa relação. Vejo muito mais gente chorando pelo Bahia e pelo Vitória do que por um ator do canarinho", analisou.

ʹVejo mais gente chorando pela dupla Ba-Vi do que por um ator canarinhoʹ, diz escritor - Metro 1