Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cultura

Moa do Katendê, fundador do Afoxé Badauê, é assassinado em Salvador

De acordo com o depoimento de familiares, ele foi morto após criticar o candidato à presidência Jair Bolsonaro, em um bar

Moa do Katendê, fundador do Afoxé Badauê, é assassinado em Salvador

Foto: Divulgação

Por: James Martins no dia 08 de outubro de 2018 às 09:34

Morreu na noite deste domingo (7) o Mestre Moa do Katendê, compositor, dançarino, capoeirista, ogã-percussionista, artesão e educador. Ele foi assassinado a facadas, após uma discussão política, no Bar do João, no Dique do Tororó.

Moa nasceu em Salvador em 1954 e fundou o Afoxé Badauê em maio de 1978. No ano seguinte, o bloco desfilou pela primeira vez no carnaval e Caetano Veloso gravou a música "Badauê" no disco "Cinema Transcendental".

Germinio do Amor Divino Pereira, de 51 anos, irmão de Moa, também foi atingido com um golpe de faca no braço direito durante a confusão. Ele foi conduzido ao Hospital Geral do Estado (HGE), onde permanece internado e sedado. 

Na ocorrência do posto policial do HGE, testemunhas identificaram o autor das facadas como Paulo Sergio Ferreira. O sepultamento de Moa do Katendê será às 16h desta segunda (8), no cemitério São Francisco de Assis, na Quinta dos Lázaros.

Moa do Katendê, fundador do Afoxé Badauê, é assassinado em Salvador - Metro 1