Cultura

Tatau critica mercado musical em Salvador e anuncia gravação de DVD no Rio

Autor de várias canções, como ‘Protesto Olodum’ e ‘Saudade’, interpretada por Claudia Leitte, o cantor defendeu que os artistas precisam ser mais respeitados

[Tatau critica mercado musical em Salvador e anuncia gravação de DVD no Rio]
Foto : Stephanie Suerdieck / Metropress

Por Adelia Felix no dia 18 de Outubro de 2019 ⋅ 19:38

Ex-vocalista do Araketu, o cantor, compositor, percussionista e instrumentista brasileiro, Tatau revelou em entrevista à Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (18), que apesar de não se apresentar na capital baiana, ele se apresenta em outras partes do Brasil, como Minas Gerais e Alagoas.

“As coisas aqui ou você segue um padrão ou segue seu caminho. Ou você prefere não fazer parte. Eu tenho muito respeito pela história que eu construí com o Araketu. Eu me nego a participar de determinadas coisas. Prefiro não aparecer e preparar algo muito especial para o meu público”, disse durante o Jornal da Cidade – II Edição.

Autor de várias canções, como ‘Protesto Olodum’ e ‘Saudade’, interpretada por Claudia Leitte, o cantor defendeu que os artistas precisam ser mais respeitados. “A gente precisa de espaço e respeito. Não adianta ter espaço e não oferecer algo digno aos artistas. Eu vivo disso. Os espaços precisam abrir de um jeito mais amplo. Não no sentido conta-gotas”, avaliou.

Na ocasião, ele também revelou que vai gravar um DVD acústico apenas com canções românticas, no estúdio da Som Livre, no Rio de Janeiro, em dezembro. “Teremos algumas músicas de minha autoria. Vou gravar no Rio de Janeiro, no estúdio da Som Livre e com alguns convidados de muita importância na história. Será no comecinho de dezembro. Fomos abraçados pela Som Livre”, detalhou.

O artista baiano revelou ainda que já gravou o clipe da música ‘Quase’. 

Assista a entrevista completa:

 

Notícias relacionadas

[Rapper baiano Baco Exu do Blues anuncia novo álbum]
Cultura

Rapper baiano Baco Exu do Blues anuncia novo álbum

Por Juliana Rodrigues no dia 18 de Novembro de 2019 ⋅ 17:34 em Cultura

Gravado em duas semanas, disco é definido pelo artista como um "bacanal de sentimentos" e tem participações de nomes como Ney Matogrosso, Duda Beat e Urias