Cultura

Daniela, Brown e Luiz Caldas recebem cachês mais caros no Carnaval; veja lista

Dados foram contabilizados pelo Metro1, exclusivamente com valores acima de R$ 100 mil, pagos pela prefeitura e governo

[Daniela, Brown e Luiz Caldas recebem cachês mais caros no Carnaval; veja lista ]
Foto : Max Haack/ Agecom

Por Juliana Almirante no dia 18 de Fevereiro de 2020 ⋅ 13:06

Os cantores Daniela Mercury, Carlinhos Brown e Luiz Caldas lideram o ranking de artistas com contratos mais caros com a prefeitura de Salvador e o governo do estado, para custear apresentações no pré-carnaval e no circuito oficial da folia.

Os contratos foram feitos pela administração municipal e estadual, respectivamente, por meio da Empresa Salvador Turismo (Saltur) e da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia (Bahiatursa).

Os dados foram contabilizados pelo Metro1, com base em publicações recentes no Diário Oficial do Município e no Diário Oficial do Estado, publicadas até hoje (18), exclusivamente com valores acima de R$ 100 mil. Os demais contratos com outros artistas ainda serão divulgados nos meios oficiais nos próximos dias.

Foram somados os valores que serão pagos em contratos pelo governo e pela prefeitura para cada um dos artistas. 

Daniela vai receber R$ 1,150 milhão em contratos somente com o governo estadual, por três diferentes apresentações. Dois shows da artista serão no carnaval de Salvador, na sexta (21) e na terça-feira (25), pelos quais ela vai receber R$ 750 mil, e outro em Porto Seguro, onde ela se apresenta no sábado (22)por R$ 400 mil. 

Brown recebe R$ 600 mil da prefeitura da capital baiana para desfilar duas vezes: a primeira marca sua "desaposentadoria" na festa, no dia de abertura oficial do Carnaval, na quinta-feira (20); e a segunda será na terça-feira (25).

Luiz Caldas também ganhará R$ 600 mil por dois shows, no sábado e domingo, pagos pelo governo do Estado, no Carnaval de Salvador. Já o Psirico será pago pela prefeitura com R$ 470 mil, para animar a festa no sábado (22) e domingo (23).

Léo Santana aparece em seguida, com cachê de R$ 450 mil pago pela prefeitura para cantar na Barra, no pré-carnaval "Pipoco", amanhã (18), e na segunda-feira (24) de Carnaval.

Lá Fúria vai receber R$ 370 mil para tocar na segunda (24) e terça-feira (25), nos bairros de Itapuã e Campo Grande, também em contrato com a administração municipal.

Na outra ponta, com valores de contratos mais baixos, estão Moraes Moreira (R$ 100 mil), que se apresenta em um dia de festa; Sarajane (R$ 105 mil) e Araketu (R$110 mil), que saem dois dias cada um. Todos os três são pagos pela prefeitura.

Confira o ranking dos maiores valores de contratos com a prefeitura e governo:

 

Notícias relacionadas