Cultura

Tinoco lamenta ausência de Pitty no Palco do Rock, mas diz que cantora segue nos planos da prefeitura

Segundo o secretário, gestão municipal ofereceu R$ 50 mil, mas organização do festival desistiu após não conseguir negociar com o governo do Estado

[Tinoco lamenta ausência de Pitty no Palco do Rock, mas diz que cantora segue nos planos da prefeitura]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Fevereiro de 2020 ⋅ 15:07

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, se pronunciou sobre o impasse envolvendo a apresentação da cantora Pitty no Palco do Rock durante o Carnaval de Salvador (relembre). Em vídeo enviado à imprensa na tarde de hoje (20), Tinoco confirmou que a prefeitura ofereceu recursos para bancar parte dos custos da vinda da artista soteropolitana. Ele ainda lamentou a impossibilidade da realização do show, sobre a qual ficou sabendo através da imprensa.

Segundo Tinoco, a produtora do evento e presidente da Associação Palco do Rock, Sandra de Cássia, foi quem informou à prefeitura sobre as tratativas junto à produção da artista e ao governo do Estado. "Ela alegou ter tido a negativa por parte do governo do Estado de uma proposta de patrocínio, de captação de recursos que pudesse viabilizar a vinda de Pitty. Imediatamente, em solidariedade a esse espaço importante do Carnaval de Salvador, em que a prefeitura é apoiadora, procurei prestar algum apoio para que esse desejo se concretizasse. Em poucos dias eu consegui viabilizar a possibilidade de um aporte por parte da Prefeitura Municipal de Salvador de um valor relativo a R$ 50 mil, que poderia ser contratado via contrato de patrocínio junto à Associação ou qualquer outra entidade. Infelizmente, fomos informados pela Sandra de Cássia que esses recursos não seriam suficientes", explicou.

Ainda segundo o secretário, a prefeitura tem interesse em viabilizar uma apresentação futura da artista no festival. "Mais do que prestar a solidariedade, quero afirmar que a gente está tratando da possibilidade de ter uma artista soteropolitana, uma cantora baiana de grande dimensão, que já concorreu a três premiações no Grammy Latino. Mas é claro que a gente precisa ser muito responsável neste momento. É com essa responsabilidade que lamentamos a inviabilidade, mas nos colocamos inteiramente à disposição de todos que compõem o rock baiano, numa perspectiva de viabilizar a participação de Pitty em outro projeto", afirmou.

Notícias relacionadas

[Sambista Riachão morre aos 98 anos]
Cultura

Sambista Riachão morre aos 98 anos

Por Matheus Simoni e James Martins no dia 30 de Março de 2020 ⋅ 10:05 em Cultura

Riachão é compositor de sambas como "Cada Macaco no Seu Galho" e "Vá Morar Com o Diabo" e planejava lançar um álbum ainda neste ano