Cultura

'Senti um misto de pena e decepção', diz Daniel Boaventura sobre Regina Duarte

"Foi uma aula de como não dar entrevista", afirmou o artista

['Senti um misto de pena e decepção', diz Daniel Boaventura sobre Regina Duarte]
Foto : Eduardo Tosta/NEOJIBA

Por Matheus Simoni no dia 08 de Maio de 2020 ⋅ 14:17

O ator e músico Daniel Boaventura comentou as falas da atriz e secretária especial da Cultura, Regina Duarte, que encerrou uma entrevista à emissora CNN Brasil na tarde de ontem (7) ao ser confrontada com críticas. Em entrevista ao programa Roda Baiana da Rádio Metrópole, na tarde de hoje (8), o artista disse ter ficado "estarrecido" com a fala da colega de profissão.

"Existia sim um clima de emboscada no ar. Mas foi uma aula de como não dar entrevista. Mesclou conceitos, não se pode mencionar Stalin ou Hitler no meio de uma pandemia. Você não está só misturando questões temporais, como a grande guerra, mistura dados históricos e enfatiza a minimalização da morte. Depois ela cantou. Senti um misto de pena e decepção", declarou. 

Boaventura classificou a situação como uma "vergonha alheia". "Não que as colocações dela durante esse governo tivesse alguma expressão, que não tiveram. Você pega uma cola e assume determinadas coisas em vídeo, você tem a sensação de ver um colega no palco que faz uma cagada, erra e fica nervoso, o espectador sente o que chamam de vergonha alheia", afirmou o artista.

Notícias relacionadas

[Assista agora Macaco Live com o cantor Jau]
Cultura

Assista agora Macaco Live com o cantor Jau

Por Metro1 no dia 21 de Maio de 2020 ⋅ 14:30 em Cultura

No repertório, os fãs podem esperar os maiores sucessos da carreira do cantor, como “Flores da Favela”, “Cidade dos Poetas”, “Sandália de Couro”, “Vestido de Prata”, “Do...

[Morre Nego Fua, um dos baluartes do Pelourinho]
Cultura

Morre Nego Fua, um dos baluartes do Pelourinho

Por James Martins no dia 19 de Maio de 2020 ⋅ 12:45 em Cultura

Entre os moradores mais antigos do Maciel, o comerciante era um grande incentivador do samba e memória viva do Centro Histórico