Domingo, 28 de novembro de 2021

Cultura

Artistas se unem em defesa à Cinemateca Brasileira e fazem vaquinha virtual

Personalidades como Fernando Meirelles, Kleber Mendonça Filho, Bárbara Paz e Petra Costa levantam a campanha “Cinemateca Brasileira: Trabalhadores em Emergência”

Artistas se unem em defesa à Cinemateca Brasileira e fazem vaquinha virtual

Foto: Reprodução/Youtube

Por: Danielle Campos no dia 13 de junho de 2020 às 11:00

Um movimento em defesa da Cinemateca Brasileira lançou, na última quinta-feira (11), um manifesto reforçando o seu papel de "patrimônio da sociedade", com a proposta de uma "vaquinha virtual", que tem o objetivo de arrecadar fundos para ajudar na situação de emergência financeira, com atrasos de salários dos funcionários.

O manifesto é assinado por entidades brasileiras e internacionais, além de ter o apoio de artistas como Fernando Meirelles, Kleber Mendonça Filho, Bárbara Paz, Alessandra Negrini, Petra Costa e Mariana Ximenes, que falam em um vídeo contra o desmonte da Cinemateca e levantam a campanha “Cinemateca Brasileira: Trabalhadores em Emergência”. O projeto já arrecadou quase R$ 53 mil de uma meta primária de R$ 200 mil de arrecadação. 

"A situação colocada hoje é fruto de uma política do Estado para terceirizar e privatizar os serviços públicos, postura de longa data de autoridades públicas que, cada vez mais, não se responsabilizam pela administração de seus órgãos", acusam os trabalhadores, que estão há dois meses sem receber salário, além de três meses sem os benefícios essenciais como vales refeição e alimentação.

Segundo o colunista do Uol Ricardo Feltrin, a presidência da Acerp (Fundação Roquette Pinto) cobrou publicamente o pagamento da dívida que o Ministério da Educação tem com a entidade, que administra a Cinemateca em São Paulo. A dívida já passa dos R$ 13 milhões e se deve a serviços prestados pela fundação no ano passado e em 2020.

Artistas se unem em defesa à Cinemateca Brasileira e fazem vaquinha virtual - Metro 1