Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Economia

/

Presidente da Petrobras diz que Estado brasileiro deve decidir sobre novas fronteiras petrolíferas

Economia

Presidente da Petrobras diz que Estado brasileiro deve decidir sobre novas fronteiras petrolíferas

Declaração foi feita durante o Seminário Brasil Hoje, da Esfera Brasil

Presidente da Petrobras diz que Estado brasileiro deve decidir sobre novas fronteiras petrolíferas

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Por: Metro1 no dia 22 de abril de 2024 às 18:58

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, afirmou nesta segunda-feira (22) que a exploração de novas fronteiras petrolíferas é uma decisão que deve ser tomada pelo governo A declaração foi dada durante o Seminário Brasil Hoje, da Esfera Brasil.

“O Estado brasileiro tem duas opções: ou agora vai para novas fronteiras, margem equatorial, bacia de pelotas, ou você fura para achar esse petróleo, para depois fazer o licenciamento das instalações de produção, que essas, sim, vão fluir o petróleo […], ou eu me submeto a situação de voltar gradualmente a importar petróleo. E aí, sim, da Guiana, do oeste da África, de países que vão receber royalties por isso; então nós pagaremos royalties ao Suriname, a Guiana, a Angola, a Nigéria, a Mauritânia”, afirmou.

Segundo Prates,  países que produzem na margem equatorial exploram a região desde 2015 e a Petrobras seria a única empresa capaz de garantir com responsabilidade a perfuração no local, que inclui áreas como a Bacia da Foz do Amazonas.

“A única empresa capaz de garantir a máxima responsabilidade, tanto para os brasileiros como cidadãos, como para o mundo, no ponto de vista ambiental, para fazer esse furo, esse único furo para saber se tem óleo na margem equatorial amazônica é a Petrobras. Não sou suspeito para falar, eu falto do alto de quem conhece, porque estou lá dentro e me criei la dentro”, disse.