Economia

Cade condena Unilever a pagar R$ 29 mi por contratos de exclusividade

A empresa assinou contratos de exclusividade com pontos de venda para comercialização de sorvetes que prejudicavam a concorrência e criavam barreiras à entrada de outras companhias no mercado

[Cade condena Unilever a pagar R$ 29 mi por contratos de exclusividade]
Foto : Divulgação

Por Marina Hortélio no dia 16 de Outubro de 2018 ⋅ 20:00

A Unilever, dona da marca Kibon, foi condenada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica a pagar R$ 29 milhões por assinar contratos de exclusividade com pontos de venda para comercialização de sorvetes. 

No entendimento do Cade, os contratos prejudicavam a concorrência e criavam barreiras à entrada de outras companhias no mercado.

O Conselho também investigava a Nestlé também era investigada no mesmo processo, mas apontou que, ao contrário da Kibon, a empresa suíça não tem poder de mercado dominante e os contratos de exclusividade para a venda de sorvetes não prejudicaram concorrentes.

A investigação foi aberta em 2006 após a Kibon e a Nestlé ter sido denunciada pela empresa Della Vita, que atua nos mercados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Notícias relacionadas

[Comércio varejista cresce 1% em julho, diz IBGE]
Economia

Comércio varejista cresce 1% em julho, diz IBGE

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Setembro de 2019 ⋅ 13:20 em Economia

Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), sete das oito atividades pesquisadas tiveram alta nas vendas