Economia

Bolsonaro 'não intervirá' em política de juros do Banco do Brasil, diz porta-voz

Presidente pediu ao presidente do banco, Rubem Novaes, para reduzir os juros cobrados pela instituição, o que provocou queda no valor das ações do banco estatal

[Bolsonaro 'não intervirá' em política de juros do Banco do Brasil, diz porta-voz]
Foto :Ageu de Souza/ Exército Brasileiro

Por Juliana Almirante no dia 30 de Abril de 2019 ⋅ 08:40

O porta-voz do governo federal, Otávio Rêgo Barros, declarou, nesta segunda-feira (29), que o presidente Jair Bolsonaro "não quer e não intervirá" na política de juros do Banco do Brasil.

A declaração de Barros foi dada à imprensa depois de Bolsonaro pedir ao presidente do banco, Rubem Novaes, para reduzir os juros cobrados pela instituição, o que provocou queda no valor das ações do banco estatal.

Questionado sobre a avaliação que o Planalto fazia do impacto da fala do presidente sobre as ações do banco, o porta-voz minimizou os efeitos e afirmou que foi feito em "um ambiente muito amigável".

"Sinceramente, se foi criticado, é uma falta de oportunidade de evitar a crítica. Eu estava lá, me encontrava quando o presidente fez esse comentário com o presidente do Banco do Brasil. Foi um comentário num ambiente muito amigável. Obviamente que o presidente não quer e não intervirá em quaisquer aspectos que estejam relacionados a juros dos bancos que estão, em tese, sob o guarda-chuva do governo", afirmou o porta-voz.

Notícias relacionadas