Economia

Brasil está entre estagnação e depressão econômica, diz relatório

Estudo aponta para continuidade do cenário de queda nos lucros, perda do poder aquisitivo da população e desemprego

[Brasil está entre estagnação e depressão econômica, diz relatório]
Foto : Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 19 de Maio de 2019 ⋅ 07:30

Relatório da consultoria AC Pastore aponta que o Brasil não apenas está vivendo a mais lenta retomada econômica da história como caminha para a depressão.

O estudo “A Depressão Depois da Recessão”  foi divulgado hoje (19) pela Folha. 
A consultoria AC Pastore é do ex-presidente do Banco Central Affonso Celso Pastore.

No “Dicionário de Economia do Século 21”, Paulo Sandroni a define depressão como “fase do ciclo econômico em que a produção entra em declínio acentuado, gerando queda nos lucros, perda do poder aquisitivo da população e desemprego”.

O relatório considera como principal critério para caracterizar o estado depressivo da economia brasileira a estagnação da renda per capita. O valor que é obtido pela divisão do  Produto Interno Bruto (PIB) do país pelo número de habitantes.

Como o PIB avançou apenas 1,1% em 2017 e 2018 e a população do país, por sua vez, aumenta 0,8% ao ano, o ganho de renda para cada brasileiro foi de “magnitude insignificante” no período, aponta o estudo. O mesmo vai ocorrer se o PIB de 2019 crescer de fato em torno de 1%.

“Com a renda per capita mantendo-se por três anos 8% abaixo do pico prévio, só nos resta definir a situação como característica de uma depressão”, conclui o relatório.

Notícias relacionadas