Economia

Joaquim Levy envia carta de demissão após declaração de Bolsonaro, diz blog

Presidente chegou a dizer que Levy estava com a "cabeça a prêmio" por nomear um diretor que já trabalhou em governos petistas

[Joaquim Levy envia carta de demissão após declaração de Bolsonaro, diz blog]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 16 de Junho de 2019 ⋅ 08:11

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, já enviou sua carta de demissão ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, de acordo com o blog de João Borges, do G1.

A saída do cargo foi após declarações do presidente Jair Bolsonaro à imprensa. O mandatário chegou a dizer que Levy estava com a "cabeça a prêmio" por nomear um diretor que já trabalhou em governos petistas. 

O próprio Levy também foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff, entre janeiro e dezembro de 2015.

De acordo com o blog, Levy ainda não falou diretamente com Guedes e aguarda um retorno para anunciar definitivamente a decisão de se afastar do cargo.

"Caso não consiga falar com ele, vou anunciar minha demissão ainda de manhã", declarou Levy ao blog.

Confira a íntegra da mensagem de Joaquim Levy entregue a Guedes:

"Solicitei ao ministro da Economia Paulo Guedes meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceda. Agradeço ao ministro o convite para servir ao país e desejo sucesso nas reformas. Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria. E, especialmente, agradeço aos inúmeros funcionários do BNDES, que têm colaborado com energia e seriedade para transformar o banco, possibilitando que ele responda plenamente aos novos desafios do financiamento do desenvolvimento, atendendo às muitas necessidades da nossa população e confirmando sua vocação e longa tradição de excelência e responsabilidade"

Notícias relacionadas

[Mercado reduz estimativa do PIB para 0,81%, diz BC]
Economia

Mercado reduz estimativa do PIB para 0,81%, diz BC

Por Juliana Almirante no dia 15 de Julho de 2019 ⋅ 11:40 em Economia

Já a estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu de 3,80% para 3,82% este ano