Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Esportes

Luis Rubiales é acusado de tocar inapropriadamente jogadoras da Inglaterra na final da Copa do Mundo

Dentre as afirmações, Hewitt disse que Rubiales “agarrou e acariciou o rosto da jogadora inglesa Laura Coombs, o que (a presidente da FA) achou um pouco estranho

Luis Rubiales é acusado de tocar inapropriadamente jogadoras da Inglaterra na final da Copa do Mundo

Foto: Reprodução/Real Federação Espanhola de Futebol e RTVE

Por: Metro1 no dia 07 de dezembro de 2023 às 19:07

Atualizado: no dia 07 de dezembro de 2023 às 19:14

A presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA), Debbie Hewitt, acusou Luis Rubiales de tocar inapropriadamente em jogadoras inglesas na final da Copa do Mundo Feminina. As alegações se tornaram públicas depois da Fifa ter publicado as razões para proibir o ex-presidente da Real Federação Espanhola de Futebol de “todas as atividades relacionadas com o futebol” durante três anos, uma decisão tomada em outubro.

Dentre as afirmações, Hewitt disse que Rubiales “agarrou e acariciou o rosto da jogadora inglesa Laura Coombs, o que (a presidente da FA) achou um pouco estranho, e então aparentemente beijou à força a jogadora inglesa Lucy Bronze na cara”. Ela ainda acrescenteou que “se sentiu profundamente desconfortável e envergonhada” pela forma como Rubiales cumprimentou as jogadoras espanholas. Além disso Hewitt comentou que observou Rubiales beijar a jogadora espanhola Jennifer Hermoso o que a deixou “um pouco surpresa”, pois ficou claro que o incidente não foi consensual.

Em sua resposta, de acordo com a Fifa, Rubiales disse que era “nojento” que Hewitt o descrevesse como “uma espécie de canalha”, acusou-a de “mentiras descaradas” e de “falar por ignorância”, e afirmou ainda que sua declaração geral “não um desserviço à sua posição como presidente da Federação Inglesa”. 

Atualmente ele está sob investigação pelos “crimes de agressão e coerção sexual”, num caso iniciado pelo Ministério Público espanhol. Ele compareceu ao tribunal em novembro, e os promotores espanhóis disseram que o ex-dirigente respondeu às perguntas do juiz e de todas as partes envolvidas, e negou as acusações.