Esportes

Guto prega respeito ao Vitória e adota mistério sobre escalação do Bahia

O técnico do Bahia, Guto Ferreira, comentou o clima pré-Ba-Vi nesta quarta-feira (26), um dia antes do clássico decisivo pela Copa do Nordeste na quinta-feira (27). Em entrevista coletiva, o comandante tricolor ressaltou a importância de evitar que os jogadores fossem expulsos durante o jogo.[Leia mais...]

[Guto prega respeito ao Vitória e adota mistério sobre escalação do Bahia]
Foto : Divulgação/Felipe Oliveira/ECB

Por Matheus Simoni no dia 26 de Abril de 2017 ⋅ 16:08

O técnico do Bahia, Guto Ferreira, comentou o clima pré-Ba-Vi nesta quarta-feira (26), um dia antes do clássico decisivo pela Copa do Nordeste na quinta-feira (27). Em entrevista coletiva, o comandante tricolor ressaltou a importância de evitar que os jogadores fossem expulsos durante o jogo. \'A gente teve algumas situações importantes que temos que melhorar. Temos que terminar com 11 jogadores, e nisso aí a questão técnica e tática fica mais particular. A gente trabalhou muita coisa. O outro lado também trabalho. A gente espera que, na hora que rivalizar, a gente possa se sair melhor\', disse Guto.

Ainda de acordo com o treinador, o time titular já está definido, mas só será divulgado momentos antes da bola rolar no Barradão. \'Da minha cabeça, sempre tive [time ideal]. Inclusive na estratégia de quem está bem, em qual condições, tempo e momento. Mas revelar não. Só 45 minutos antes do jogo\', afirmou.

Guto Ferreira também elogiou a postura do arquirrival diante do respeito entre as duas equipes. Para ele, mesmo com uma condição estatisticamente favorável, o Vitória segue muito próximo do panorama atual do Bahia na temporada. \'Eles venceram o clássico e têm uma situação, em termos estatísticos, um pouco melhor que a gente. Mas ainda assim não são duas equipes que estão numa simetria de muito desnível. Estão muito próximas. Quando isso acontece, existe o respeito. Tanto daqui para lá, quanto de lá para cá. Isso é importante quando você não precisa gritar por respeito. Ele existe porque as pessoas vendo os trabalhos se respeitam\', destacou o treinador.

Notícias relacionadas