Esportes

Candidaturas de transexuais e travestis batem recorde

De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), a presença da comunidade demonstra uma reação ao conservadorismo

[Candidaturas de transexuais e travestis batem recorde]
Foto : Paulo Pinto/Fotos Públicas

Por Matheus Simoni no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 17:30

A presença de 45 travestis e transexuais nas eleições deste ano representa um recorde, segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo. O número é o maior já registrado em uma disputa eleitoral. De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), a presença da comunidade demonstra uma reação ao conservadorismo.

"Se tem um lado conservador que se levanta, há outro que está reagindo", afirma a presidente da entidade, Keila Simpson. Nas eleições de 2010, foram registradas apenas cinco candidaturas de travestis e transexuais. A maioria das candidatas neste ano é de partidos de esquerda, como PSOL e PCdoB, concorre no Sudeste e no Nordeste e é novata em disputas eleitorais.

Em 2014, foram apenas seis candidaturas, segundo dados da Aliança Nacional LGBTI+, uma ONG de defesa dos direitos humanos e cidadania da comunidade LGBTI+. Na última eleição, no âmbito municipal, em 2016, mais de cem candidatas travestis e transexuais concorreram a cargos de vereadora. Ao todo, nove foram eleitas e cumprem mandatos. 

Notícias relacionadas