Esportes

Presidente do Bahia diz que atual modelo do VAR traz 'insegurança'

Ainda de acordo com o presidente, o clima após o jogo foi ruim, mas que espera boas partidas do Bahia no restante da temporada

[Presidente do Bahia diz que atual modelo do VAR traz 'insegurança']
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Simoni e Alexandre Galvão no dia 01 de Novembro de 2018 ⋅ 17:39

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, lamentou a eliminação do tricolor da Copa Sul-Americana na noite de ontem (31), em confronto com o Atlético-PR. O time baiano venceu o duelo por 1 a 0 no tempo normal, mas foi eliminado nos pênaltis, por 4 a 1.

Em entrevista à Rádio Metrópole, o dirigente afirmou que o atual modelo do árbitro de vídeo ainda não inspira segurança aos clubes brasileiros. "Eu continuo insistindo favoravelmente ao VAR. Conversei com o presidente do Inter, há um consenso de falência do modelo atual da arbitragem, mas há consenso que o modelo atual do VAR traz insegurança. Nosso espírito é entender que isso não é de propósito, apesar de ver erros em proporção maior", declarou Bellintani.

Ainda de acordo com o presidente, o clima após o jogo foi ruim, mas que espera boas partidas do Bahia no restante da temporada. "No vestiário, muitos jogadores chorando, mas a sensação é de que o clube hoje respira unidade, uma grande família. Isso me impressiona cada vez mais. Tudo que vejo de ruim no futebol, quando decidi me candidatar, todo mundo dizia que só tinha malandro, mas muito me impressiona o caráter dos nossos jogadores. Eles gostam de jogar no Bahia", declarou. 

"É um ambiente solidário. É algo diferente do que me contaram. É diferente da visão de que o jogador só joga por dinheiro, que não está nem aí para o clube. Eles respiram o Bahia e sofrem", finalizou.

Notícias relacionadas