Esportes

Em campanha contra o preconceito, Roger alerta: “Negar e silenciar é confirmar o racismo”

Treinador questiona racismo estrutural do Brasil e destaca que tema precisa ser discutido

[Em campanha contra o preconceito, Roger alerta: “Negar e silenciar é confirmar o racismo”]
Foto : EC Bahia/Divulgação

Por Marcela Vilar no dia 13 de Outubro de 2019 ⋅ 12:00

Ao ser perguntado sobre a campanha contra o racismo após o jogo do Bahia contra o Fluminense ontem (12), o técnico Roger Machado não economizou nas palavras e deu um longo discurso sobre o preconceito no Brasil.  Roger afirmou que o fato de ele ser um dos únicos técnicos negros na Série A não deveria ter uma repercussão tão grande. "Essa é a prova que existe o preconceito, porque é algo que chama atenção", disse. 

O técnico do tricolor criticou ainda a falta de proporcionalidade entre a população negra e a ocupação de certos espaços. "Se não há preconceito, por que negros têm o nível de escolaridade menor que o dos brancos? Por que a população carcerária, 70% dela é negra? Por que quem morre são os jovens negros no Brasil? Por que os menores salários, entre negros e brancos, são para os negros?", questionou. 

Roger também destacou que o racismo precisa ser discutido. "Precisamos sair da fase da negação. Negar e silenciar é confirmar o racismo. Minha posição como negro na elite do futebol, é para confirmar isso. Sinto que há racismo quando vou no restaurante e só tem eu de negro. Na faculdade que fiz, só tinha eu de negro. Isso é a prova para mim. Sou a prova de que há racismo porque estou aqui", explicou. 

Notícias relacionadas