Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Jornal da Metropole

Na Bahia, FHC percebeu que seria eleito presidente da República em 1994

Fernando Henrique Cardoso relembra da visita à cidade baiana de Santa Maria da Vitória, onde se deu conta que seria o próximo chefe do Palácio do Planalto

Na Bahia, FHC percebeu que seria eleito presidente da República em 1994

Foto: Reprodução/Documentário

Por: Rodrigo Daniel Silva no dia 04 de agosto de 2022 às 11:54

Reportagem publicada originalmente no Jornal da Metropole em 4 de agosto de 2022

Há quase 30 anos, pisava os pés na pequena cidade baiana de Santa Maria daVitória, Fernando Henrique Cardoso. FHC, como é conhecido, fazia um périplo pelo país em busca de votos para ser o próximo presidente da República, e, ao lado de Antonio Carlos Magalhães, Paulo Souto, Waldeck Ornelas, promoveu um comício neste município do Sertão da Bahia que ficaria gravado para sempre na sua memória.

Fernando Henrique havia deixado há poucos meses o cargo de ministro da Fazenda para ser postulante naquela eleição de 1994. Tinha se tornado popular por ter sido um dos responsáveis pela criação do Plano Real, que traria estabilidade econômica para o Brasil. O sucesso do plano econômico o alçou a candidato à Presidência. Mas ele relata que ainda não havia se dado conta da força política que havia conquistado até o dia 11 de julho, quando desembarcou em Santa Maria da Vitória.

FHC relata que, durante o caminho até o comício, a população entusiasmada o seguia com as cédulas do Real nas mãos. “Foi um negócio de arrepiar. Todo mundo com a nota de real na mão acenando para ele. Foi de uma espontaneidade, mostrando que o povo tinha tomado uma posição. Impressionante”, recorda Paulo Souto, em entrevista ao Jornal da Metropole. Na época, ele era candidato a governador da Bahia.

Símbolo político

Waldeck Ornelas relembra que a euforia dos santa-marienses se repetiu no evento político. “Nesse comício, houve efetivamente uma grande manifestação em torno do real. Me recordo bem que meu assessor estava ao pé do palanque,  quando o então candidato Fernando Henrique começou a falar do Real, ele me entregou uma cédula do real pedindo que passasse ao presidente. Eu fiz isso. E realmente o povo teve uma reação de muito entusiasmo. Já estava tendo. Aí foi ao extremo”, conta Waldeck Ornelas

Em sua autobiografia A arte da política, FHC diz ter percebido em Santa Maria da Vitória que ele tinha um símbolo político para vencer a eleição. Depois de eleito, FHC voltaria à cidade. “Ele veio para Santa Maria da Vitória, deu aula para os estudantes e fez um encontro político, recordando aquele momento importante na campanha dele”, rememora Paulo Souto.

Na Bahia, FHC percebeu que seria eleito presidente da República em 1994 - Metro 1