Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

Maioria da 2ª Turma do STF vota pelo acesso de Lula a diálogos entre Moro e procuradores da Lava-Jato

As mensagens foram apreendidas na Operação Spoofing, que prendeu, em julho de 2019, hackers suspeitos de invadir celulares de autoridades

[Maioria da 2ª Turma do STF vota pelo acesso de Lula a diálogos entre Moro e procuradores da Lava-Jato ]
Foto : Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 09 de Fevereiro de 2021 ⋅ 18:21

A maioria dos ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) votou hoje (9) pela rejeição de um recurso de procuradores que integraram a força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná contra o acesso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a mensagens apreendidas na Operação Spoofing.

O voto do relator, Ricardo Lewandowski, contrário ao recurso, foi seguido pelos ministros Nunes Marques e Cármen Lúcia. Já o ministro Edson Fachin se posicionou contra. Falta votar Gilmar Mendes.

A Operação Spoofing prendeu em julho de 2019 hackers suspeitos de invadir celulares de autoridades, entre as quais o ex-juiz Sergio Moro e integrantes da força-tarefa.

"É extremamente grave e impactante o que veio à tona e que deve causar perplexidade em todos aqueles com mínimo conhecimento do que seja o devido processo legal. Não estou entrando no mérito, apenas concedi à defesa que tivesse acesso a elementos de convicção que estavam em poder do Estado e que se encontravam no bojo de uma ação penal na qual os tais hackers foram condenados, com base inclusive numa primeira perícia no material arrecadado”, disse Lewandowski.

Notícias relacionadas