Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Justiça

MPT-BA instaura inquérito sobre 20 trabalhadores em situação análoga à escravidão no sul da BA

Trabalhadores foram resgatados no último dia 11 de julho, durante uma fase da Operação Resgate 2

MPT-BA instaura inquérito sobre 20 trabalhadores em situação análoga à escravidão no sul da BA

Foto: Divulgação

Por: Mariana Bamberg no dia 29 de julho de 2022 às 07:34

O Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) instaurou um inquérito para investigar um um empregador que manteve 20 trabalhadores em condições de trabalho análogas à escravidão no sudoeste da Bahia. O caso aconteceu em uma fazenda de colheita de café, na cidade de Barra do Choça. As informações são do portal G1. 

Os trabalhadores foram resgatados no último dia 11 de julho, durante uma fase da Operação Resgate 2, em ação conjunta que reuniu diversos órgãos públicos no combate ao trabalho análogo à escravidão. A operação já resgatou 337 trabalhadores só neste mês, em vários estados do Brasil.

Segundo o MPT, uma audiência já foi marcada com o empregador, porém, não compareceu. O órgão avalia ainda a possibilidade de ajuizar ação judicial para cobrança de verbas rescisórias e indenizações.

O local, um estabelecimento rural conhecido como "Fazenda Gaviãozinho", foi inspecionado. Ao todo, cerca de 100 trabalhadores foram entrevistados, a maior parte deles fazia atividade de colheita manual de café.
 
Segundo o MPT, todos os funcionários que trabalhavam na colheita estavam sem registro do contrato de trabalho. Foram identificadas ainda outras irregularidades, sendo a mais grave delas a submissão de 20 trabalhadores a condições de trabalho análogas à escravidão.
 

MPT-BA instaura inquérito sobre 20 trabalhadores em situação análoga à escravidão no sul da BA - Metro 1