Justiça

Justiça adia julgamento de pais de baiana que disputa guarda do filho com pai americano

Eles foram presos em fevereiro deste ano, no Aeroporto de Miami

[Justiça adia julgamento de pais de baiana que disputa guarda do filho com pai americano]
Foto : Reprodução / TV Bahia

Por Lara Ferreira no dia 01 de Outubro de 2018 ⋅ 16:40

O julgamento dos pais da baiana Marcelle Guimarães, acusados de ajudá-la a trazer ilegalmente o filho dela para Salvador pela Justiça americana, foi adiado. De acordo com o G1, a assessoria de Marcelle informou que o julgamento seria dia 3 de outubro, mas, na última semana, a Justiça transferiu para 12 de dezembro.

Marcelle compartilhava a tutela do filho de nove anos com o pai da criança, o médico Chris Brann, de quem se separou em 2012, alegando ter sofrido agressões. Ela viajou com o menino para o Brasil em julho de 2013 e deveria voltar no mesmo mês para Houston, onde moravam. Após não retornarem, a promotoria passou a tratar o caso como sequestro.

Os pais da baiana. Carlos Otávio Guimarães e Jemima Guimarães, foram detidos no Aeroporto Internacional de Miami, no dia 7 de fevereiro deste ano. Eles pagaram uma fiança de R$ 9 milhões e estão em prisão domiciliar nos Estados Unidos, com o monitoramento de tornozeleiras eletrônicas.

Marcelle alega que as agressões sofridas são o motivo para ela não ter retornado ao país onde morava. Ela afirma que ele é um homem doente e precisa de muita ajuda terapêutica. Atualmente ela enfrenta uma disputa judicial pela guarda do filho. 

Notícias relacionadas