Justiça

Presidente do TRE-MS é afastada após interferir em habeas corpus de filho preso por tráfico

No entendimento do plenário do CNJ, a desembargadora influenciou juízes e servidores para agilizar o processo

[Presidente do TRE-MS é afastada após interferir em habeas corpus de filho preso por tráfico]
Foto : Reprodução / TRE-MS

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Outubro de 2018 ⋅ 12:00

A desembargadora do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJ-MS) e presidente do Tribunal Regional Eleitoral do estado (TRE-MS), Tânia Garcia de Freitas Borges, é alvo de um Processo Administrativo Disciplinar instaurado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O Plenário do Conselho decidiu pela investigação após ver indícios de que a magistrada usou a condição de desembargadora para influenciar juízes e servidores da administração penitenciária, a fim de agilizar o cumprimento de um habeas corpus que garantia a transferência do seu filho, preso por tráfico, a uma clínica psiquiátrica.

Tânia ficará afastada preventivamente até o julgamento final do processo.

Notícias relacionadas