Justiça

Juíza mantém prisão de 9 dos 10 militares que fuzilaram carro com 80 tiros

Os nove militares admitiram ter atirado contra o veículo onde estava Evaldo e sua família

[Juíza mantém prisão de 9 dos 10 militares que fuzilaram carro com 80 tiros]
Foto : Reprodução

Por Kamille Martinho no dia 10 de Abril de 2019 ⋅ 15:55

A juíza Mariana Campos, da 1º auditoria da Justiça Militar, decidiu pela conversão da prisão temporária preventiva de 9 dos 10 militares presos por darem mais de 80 tiros no carro da família de Evaldo dos Santos Rosa, em Guadalupe, na Zona Norte.

Mais duas pessoas ficaram feridas na ação: o sogro de Evaldo e um homem que passava e tentou ajudar.

O soldado Leonardo Delfino será o único soldado que terá liberdade provisória, pois, segundo depoimentos, não atirou contra o carro. Entretanto, descumpriu regras militares como define o código militar.

O Ministério Público Militar defendeu a prisão de nove dos réus. Nos depoimentos, os nove militares admitiram ter atirado contra o veículo onde estava Evaldo e sua família.

Notícias relacionadas