Justiça

Toffoli nega censura e acusa sites de orquestrarem ação antes de STF julgar prisão em 2ª instância

Julgamento estava agendado para o dia 10, mas foi retirado de pauta seis dias antes

[Toffoli nega censura e acusa sites de orquestrarem ação antes de STF julgar prisão em 2ª instância]
Foto : Rosinei Coutinho/SCO/STF

Por Juliana Almirante no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 09:27

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, rechaçou, em conversa com o Valor, que tenha ocorrido censura à revista "Crusoé" e o site "O Antagonista". 

O ministro acusa os veículos de imprensa de orquestrarem uma narrativa "inverídica" para constranger e emparedar a Corte, antes da decisão sobre prisão após o julgamento em segunda instância. 

"É ofensa à instituição à medida que isso tudo foi algo orquestrado para sair às vésperas do julgamento em segunda instância. De tal sorte que isso tem um nome: obstrução de administração da Justiça", declarou. 

O julgamento estava agendado para o dia 10, mas foi retirado de pauta seis dias antes. 

Toffoli sugeriu haver relação entre a agenda do Supremo e a reportagem da revista digital, que relatava um esclarecimento que Marcelo Odebrecht prestou à Polícia Federal, no âmbito do inquérito da Lava-Jato em Curitiba. Ele disse à PF que "o amigo do amigo de meu pai" era Dias Toffoli. 

Notícias relacionadas