Justiça

Operação Injusta Causa: OAB-BA vai investigar suposto envolvimento de advogados

Casos serão analisados pelo Tribunal de Ética da Ordem, segundo o presidente Fabrício  Castro 

[Operação Injusta Causa: OAB-BA vai investigar suposto envolvimento de advogados]
Foto : Tácio Moreira /Metropress

Por Adelia Felix no dia 11 de Setembro de 2019 ⋅ 19:43

Presidente da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), o advogado Fabrício de Castro Oliveira afirmou, à Rádio Metrópole, que o Conselho de Ética vai investigar os advogados alvos da Operação Injusta Causa, deflagrada pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (11). Na ação, é investigado suposto esquema criminoso de vendas de decisões judiciais e tráfico de influência no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5).

“Já pedi vista dos autos. Soube que tramita em sigilo, mas para gente é importante ter conhecimento, especialmente, na parte relativa aos advogados porque nosso Tribunal de Ética vai fazer a apuração que cabe, diante da gravidade dos fatos. Primeiro momento, verifica se cabe suspensa provisória ou não. Depois, vai fazer julgamento, eles vão ser ouvidos. Mas é preciso que a gente tenha conhecimento dos fatos”, explicou o presidente durante o Jornal da Cidade – II Edição.

Quatro desembargadores são alvos da PF. Norberto Frerichs, Adna Aguiar, Pires Ribeiro e Esequias Oliveira. Todos são alvos de reclamação na Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ). Além deles, o juiz Thiago Barbosa de Andrade também é investigado. Outro suspeito é o irmão da desembargadora Maria Adna Aguiar, o advogado Henrique Aguiar, e o ex-assessor dela, o advogado João Gonçalves Franco Filho.


 

Notícias relacionadas