Justiça

Envolvidos no greve de militares podem ser enquadrados em Lei de Segurança Nacional

Declaração é do Coordenador do Centro de Apoio Operacional da Segurança Pública e Defesa Social

[Envolvidos no greve de militares podem ser enquadrados em Lei de Segurança Nacional]
Foto : Vagner Souza / BNews

Por Adelia Felix no dia 11 de Outubro de 2019 ⋅ 18:25

Coordenador do Centro de Apoio Operacional da Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp), o procurador de Justiça Geder Gomes afirmou em coletiva, nesta sexta-feira (11), que suspeitos que forem identificados cometendo delitos por causa do movimento grevista de militares podem ser enquadrados na Lei de Segurança Nacional.

A coletiva ocorreu no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Na ocasião, o representante do Ministério Público da Bahia (MP-BA) explicou que por representarem risco da ordem política e social, dependendo das consequências, a pena pode chegar a 30 anos.

“Não se trata de personalizar a questão. A ação do Ministério Público é para conter qualquer pessoa, indivíduo que pratique essas condutas”, afirmou Geder.

Ainda na coletiva, Geder negou que a Bahia esteja enfrentando uma greve da Polícia Militar. “Há constatação de algumas pessoas estarem colocando a população em situação de insegurança, do ponto de vista da sensação”, avaliou.

De acordo com o procurador, o MP-BA, em parceria com o Ministério Público Federal (MPF), já tomou medidas contra esses atos. “Essas condutas estão sendo monitoradas e investigadas pelas equipes. Não tem por quê estarmos aterrorizados”.

 

Notícias relacionadas

[STF julga novas ações que impactam a Lava Jato]
Justiça

STF julga novas ações que impactam a Lava Jato

Por Metro1 no dia 14 de Novembro de 2019 ⋅ 12:00 em Justiça

Suspeição do ex-juiz Sérgio Moro, que pode anular condenação de Lula no triplex do Guarujá, deve entrar na pauta da Segunda Turma até dezembro