Justiça

Marco Aurélio diz que 'ladainha' de colegas pode esticar julgamento sobre 2ª instância no STF

Ao blog de Andréia Sadi, no G1, ministro afirmou que vai manter o posicionamento contrário à prisão antes de esgotados os recursos

[Marco Aurélio diz que 'ladainha' de colegas pode esticar julgamento sobre 2ª instância no STF]
Foto : Carlos Moura / STF

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Outubro de 2019 ⋅ 12:40

O ministro Marco Aurélio Mello prevê que o Supremo Tribunal Federal leve três ou quatro sessões para encerrar o julgamento das ações que discutem se a prisão de um individuo condenado deve ocorrer após decisão de segunda instância ou só quando se esgotarem todos os recursos possíveis.

Ao blog de Andréia Sadi, no G1, Marco Aurélio disse que a "ladainha" de colegas pode esticar o julgamento, que começa hoje. Serão julgadas três ações que devem definir o posicionamento da Corte sobre quando uma pessoa condenada pode ser presa, e o ministro é relator de todas elas.

"Pode durar de três a quatro sessões. Vai depender, porque se os colegas ficarem com aquelas ladainhas, achando que estão na academia, não acaba tudo em uma sessão", disse o ministro.
Marco Aurélio também disse que vai manter sua posição sobre o assunto, que é contrária à prisão imediata após condenação em segunda instância. Segundo o ministro, não dá para "tergiversar sobre a Constituição".

Notícias relacionadas