Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

Aras diz que 'não há nada' vinculando Bolsonaro ao assassinato de Marielle

PGR diz que presidente é "vítima" de possível denunciação caluniosa

[Aras diz que 'não há nada' vinculando Bolsonaro ao assassinato de Marielle]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 30 de Outubro de 2019 ⋅ 14:20

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que "não há nada" que vincule o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e seu motorista, Anderson Gomes. Aras disse, em entrevista ao jornal o Estado de S. Paulo, que o presidente é "vítima" de uma possível denunciação caluniosa, e que ele vai pedir que o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro investigue os motivos da acusação contra o presidente.

“Nos elementos informativos que o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro encaminhou ao Supremo que encaminhou à Procuradoria Geral da República, não há nada que vincule o presidente da República a qualquer evento. Não há nada. A minha assessoria ouviu todos os áudios (relativos ao condomínio de Bolsonaro) e não nenhuma participação do presidente ou de indício da voz do presidente”, declarou o PGR.

Notícias relacionadas