Domingo, 05 de dezembro de 2021

Justiça

Após mais de 4h, Toffoli vota por restringir uso de informações fiscais sigilosas em investigações

O julgamento terá continuidade nesta quinta-feira

Após mais de 4h, Toffoli vota por restringir uso de informações fiscais sigilosas em investigações

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Por: Metro1 no dia 20 de novembro de 2019 às 20:22

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli votou, nesta quarta-feira (20), após mais de quatro horas, contra o compartilhamento com o Ministério Público, sem autorização judicial, de informações detalhadas de relatórios de inteligência financeira de órgãos de controle – como o antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf, atual Unidade de Inteligência Financeira, UIF), a Receita Federal e o Banco Central. 

A Corte começou a julgar, nesta manhã, se as informações sigilosas desses órgãos podem ser compartilhadas com o MP sem aval judicial de forma detalhada ou se permitirá que somente dados genéricos (sem detalhamento) sejam compartilhados sem ordem judicial.

O julgamento terá continuidade na quinta-feira(21). As duas sessões desta quarta foram dedicadas ao voto de Toffoli. Faltam os votos dos outros dez ministros. A decisão terá repercussão geral, ou seja, valerá para todos os casos semelhantes nas demais instâncias do Judiciário.

Após mais de 4h, Toffoli vota por restringir uso de informações fiscais sigilosas em investigações - Metro 1