Justiça

Mulher é condenada por injúria racial contra a deputada Olívia Santana

O caso ocorreu em 2018, no Hotel Catussaba; Neilda Giroldelli disse à então secretária que ela deveria voltar para a favela

[Mulher é condenada por injúria racial contra a deputada Olívia Santana]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Lara Curcino no dia 07 de Abril de 2020 ⋅ 12:47

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) condenou ontem (6) uma mulher pelo crime de injúria racial contra a deputada estadual Olívia Santana (PCdoB). A ré foi sentenciada a dois anos e sete meses de reclusão. 

O caso ocorreu em 2018, durante uma festa no Hotel Catussaba, em Salvador. Neilda Giroldelli atacou Olívia, secretária estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte à época, e disse que ela não deveria estar no local e deveria voltar para a favela por ser comunista.

A juíza substituiu a pena de reclusão por duas restrições de direitos, que consistem em prestação de serviços à comunidade (em local a ser definido pelo juízo de execução, preferencialmente, todavia, em entidade de assistência à população afrodescendente) e limitações durante os finais de semana. A outra ré, Eutalia Moraes de Araújo, aceitou proposta do Ministério Público para conceder cestas básicas para uma instituição e obteve a suspensão condicional por dois anos, caso cumpra o acordo.

Notícias relacionadas