Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Mundo

Manifestações em Mianmar reúnem milhares de pessoas contra o golpe de Estado

Protestos realizados hoje (7) foram considerados os maiores desde 2007, quando a população reivindicava por reformas a favor da democracia

[Manifestações em Mianmar reúnem milhares de pessoas contra o golpe de Estado]
Foto : EFE/EPA/NYEIN CHAN NAING

Por Adele Robichez no dia 07 de Fevereiro de 2021 ⋅ 15:00

Milhares de pessoas foram hoje (7) às ruas de Mianmar protestar contra o golpe de Estado. A tomada do poder pelos militares aconteceu na última segunda-feira (1º). Até então, quem admnistrava o país eram o presidente Win Myint e a líder política Aung San Suu Kyi, vencedora do Nobel da Paz em 1991, que agora encontra-se em prisão domiciliar.

As manifestações realizadas hoje foram consideradas as maiores desde 2007, quando a população reivindicava por reformas a favor da democracia.

Na maior cidade do país, Yangon, os participantes do ato clamam pela permanência da democracia e repudiam a volta da ditadura militar utilizando cores do partido da chefe de Estado destituída, a Liga Nacional para a Democracia (NLD). Três dedos levantados tornaram-se o símbolo do protesto.

Os policiais construíram uma barricada, mas não impediram o ato. 

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em uma nota interna, cerca de 60 mil pessoas estiveram presentes nas manifestações em Yangon.

Notícias relacionadas