Sábado, 02 de julho de 2022

Mundo

Agência indica que bombardeio russo a teatro que abrigava famílias ucranianas matou mais de 600 pessoas

Ataque ao teatro de Mariupol, na Ucrânia, é tido como ação mais mortal conhecida contra civis até hoje

Agência indica que bombardeio russo a teatro que abrigava famílias ucranianas matou mais de 600 pessoas

Foto: Reprodução

Por: Metro1 no dia 07 de maio de 2022 às 12:30

Uma investigação realizada pela agência de notícias americana 'Associated Press' indicou que ao menos 600 pessoas foram mortas no ataque russo a um teatro em Mariupol, na Ucrânia. O local servia como refúgio para diversas famílias durante a guerra.

O bombardeio russo ao Teatro Acadêmico Regional de Drama de Donetsk, em Mariupol, em 16 de março, é tido como o ataque mais mortal conhecido contra civis até hoje. O número de pessoas mortas pelo bombardeio, dentro e fora do prédio, apontado pelo levantamento da agência é quase o dobro da quantidade de mortos citado até então. Sobreviventes estipulam números ainda maiores.

Para chegar no número, a AP recriou o que aconteceu dentro do teatro a partir dos relatos de 23 sobreviventes e socorristas. A agência analisou também dois conjuntos de plantas baixas do teatro, fotos e vídeos feitos antes, durante e depois do bombardeio.

Agência indica que bombardeio russo a teatro que abrigava famílias ucranianas matou mais de 600 pessoas - Metro 1