Mundo

McDonald’s critica Trump no Twitter: 'Presidente nojento e de mãos pequenas'

A falta de simpatia do presidente americano Donald Trump tem sido conhecida no mundo. Mas o que as pessoas não esperavam é que essa antipatia fosse exposta por um dos maiores símbolos da cultura estadunidense. Na manhã desta quinta-feira (16), o perfil do McDonald’s no Twitter postou uma mensagem criticando o republicano. [Leia mais...]

[McDonald’s critica Trump no Twitter: 'Presidente nojento e de mãos pequenas']
Foto : Montagem/ Divulgação/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 16 de Março de 2017 ⋅ 14:54

A falta de simpatia do presidente americano Donald Trump tem sido conhecida no mundo. Mas o que as pessoas não esperavam é que essa antipatia fosse exposta por um dos maiores símbolos da cultura estadunidense.

Na manhã desta quinta-feira (16), o perfil do McDonald’s no Twitter postou uma mensagem criticando o republicano. “Você na verdade é uma nojenta desculpa de um presidente e nós amaríamos ter Barack Obama de volta. Aliás, você tem mãos pequenas”, dizia a publicação.

Falar das mãos de Trump é uma piada comum nos EUA, e o presidente já se mostrou, em outras ocasiões, mais irritado com a provocação do que com as criticas à sua gestão. A mensagem chegou a ser fixada no topo da linha do tempo do perfil do McDonald’s.

A publicação, contudo, foi apagada cerca de 25 minutos depois de ter sido publicada. Também no seu Twitter, a empresa de fast food afirmou que sua página havia sido comprometida, e que medidas de segurança já tinham sido tomadas, que o tweet foi apagado e que a situação estava sendo investigada. O McDonald', porém, não deixou claro se a publicação foi resultado de uma invasão.

Notícias relacionadas

[Rússia começa a vacinar população contra Covid-19]
Mundo

Rússia começa a vacinar população contra Covid-19

Por Metro1 no dia 27 de Novembro de 2020 ⋅ 12:29 em Mundo

No total, mais de 400 mil soldados serão vacinados nesta campanha, lançada por determinação do presidente Vladimir Putin, disse Shoigu, citado no comunicado do Exército r...