Mundo

Eleição na Groenlândia deve decidir independência da Dinamarca

A importância do pleito se dá pela quantidade de partidos pró-independência: seis das sete siglas são a favor da emancipação. [Leia mais...]

[Eleição na Groenlândia deve decidir independência da Dinamarca]
Foto : Christian Klindt Soelbeck/Getty images

Por Marina Hortélio no dia 24 de Abril de 2018 ⋅ 21:00

A eleições para o Parlamento da Groenlândia têm o poder de decidir a autonomia do país. Apesar de ser independente em sua política econômica, o território faz parte do Reino da Dinamarca. A importância do pleito se dá pela quantidade de partidos pró-independência: seis das sete siglas são a favor da emancipação.

Alguns dos defensores da independência desejam que a declaração seja feita em 2021, quando a ocupação dinamarquesa completa 300 anos. Dentre eles, está o Inuit Ataqatigiit (IA), partido ecológico de esquerda, que, segundo uma pesquisa divulgada na última sexta-feira, lidera a corrida eleitoral para o Parlamento da ilha, com 31% das intenções de voto. A única sigla contrária à emancipação, o Partido da Cooperação, atingiu apenas 2,9% na última consulta.

Com a independência, a ilha deixaria de receber as 3,6 bilhões de coroas (€ 483 milhões) enviadas, a cada ano, pelo governo central – o valor representa quase 60% do orçamento da Groenlândia. Com a redução na arrecadação, o país se tornaria o mais pobre da Europa, ao lado de San Marino.

Notícias relacionadas