Mundo

Guiné Equatorial pede bens e dinheiro apreendidos com vice-presidente

O texto diz que Mang foi vítima da violação dos direitos e dignidade pelos serviços aduaneiros

[Guiné Equatorial pede bens e dinheiro apreendidos com vice-presidente]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 18 de Setembro de 2018 ⋅ 20:30

O governo da Guiné Equatorial pede a devolução do dinheiro e das joias apreendidas com o vice-presidente Teodoro Obiang Mang no Aeroporto de Viracopos em Campinas (SP) no última sexta-feira (14).

A Polícia Federal e a Receita Federal apreenderam cerca de US$ 1,5 milhão e R$ 55 mil em espécie com a comitiva oficial. Também foram apreendidos relógios de luxo avaliados em US$ 15 milhões.

“O Governo da República da Guiné Equatorial, mais uma vez, reitera às autoridades da República Federativa do Brasil, que tanto o dinheiro quanto os bens pessoais de valor confiscados sejam restaurados e devolvidos o mais breve possível, no quadro das excelentes e frutuosas relações que felizmente existem entre os dois Estados e Povos”, diz a nota distribuída hoje à imprensa pela Embaixada da Guiné Equatorial no Brasil.

O texto diz que Mang foi vítima da violação dos direitos e dignidade pelos serviços aduaneiros e de imigração do Brasil em uma ação que qualifica como “hostil e de má fé” das autoridades aeroportuárias de Viracopos, “violando assim as imunidades e privilégios que atenda a qualquer personalidade dessa categoria; atitude que não tem relação com a base na confiança e o respeito recíproco existente entre os dois governos e povos”, diz a nota.

Notícias relacionadas