Mundo

Grupo islâmico Hamas critica Bolsonaro por decisão sobre Jerusalém

Segundo o grupo árabe, a decisão do Brasil é um 'passo hostil ao povo palestino'

[Grupo islâmico Hamas critica Bolsonaro por decisão sobre Jerusalém]
Foto : Fernando Frazão/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 02 de Novembro de 2018 ⋅ 11:00

Em comunicado divulgado nas redes sociais, o grupo islâmico Hamas, que está no poder em Gaza e é acusado de radicalismo, reclamou da decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunicou a mudança da embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém. A medida foi anunciada por ele nas redes sociais. Segundo o grupo árabe, a decisão do Brasil é um "passo hostil ao povo palestino".

"Rejeitamos a decisão do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de mover a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e pedimos que ele abandone sua decisão", declarou o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri. Autoridades palestinas criticaram a decisão, que foi anunciada nesta semana. "Trata-se de uma medida provocadora, que é ilegal diante do direito internacional e que não faz nada mais que desestabilizar a região", disse Hanane Achraoui, uma alta autoridade palestina, à agência de notícias internacionais AFP.

Bolsonaro declarou seu apoio a Israel em fóruns internacionais e afirmou que sua promessa de mudar a embaixada, seguindo os passos dos EUA e Guatemala. 

Notícias relacionadas