Mundo

Ataque a peregrinos cristãos deixa 7 mortos e 19 feridos no Egito

De acordo com uma filial do Estado Islâmico do norte da Península do Sinai, ato foi uma vingança pela prisão das “nossas irmãs puras”

[Ataque a peregrinos cristãos deixa 7 mortos e 19 feridos no Egito]
Foto : Picture Alliance/DPA/M. Hakim

Por Marina Hortélio no dia 05 de Novembro de 2018 ⋅ 19:20

Milicianos muçulmanos atacaram três ônibus com peregrinos cristãos na última sexta-feira (2) que seguia para um monastério ao sul do Cairo, no Egito. A emboscada deixou sete mortos e 19 feridos.

Para alcançar os fiéis, os agressores usaram uma estrada alternativa. De acordo com uma filial do Estado Islâmico do norte da Península do Sinai, que afirmou ter participação no ataque, o ato foi uma vingança pela prisão das “nossas irmãs puras”.

As forças policiais do Egito anunciaram ontem (4) que haviam matado 19 milicianos em um tiroteio, dentre eles estavam suspeitos de participar do ataque.

Responsável por supervisionar a polícia, o ministério do Interior do Egito afirmar que os 19 milicianos estavam em um esconderijo no deserto da província de Minya, onde aconteceu o ataque, e eles abriram fogo quando viram que estavam cercados por forças de segurança.

Notícias relacionadas