Mundo

Presidente das Filipinas diz que foi ‘curado’ de ser gay com a ajuda de ‘mulheres bonitas’

Famoso por discursos e declarações controversas, Duterte já usou a homossexualidade como insulto em outras ocasiões

[Presidente das Filipinas diz que foi ‘curado’ de ser gay com a ajuda de ‘mulheres bonitas’]
Foto : Wikimedia Commons

Por Juliana Rodrigues no dia 04 de Junho de 2019 ⋅ 11:00

Famoso por discursos e declarações controversas, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, provocou indignação após dizer ter "se curado" de ser gay com a ajuda de belas mulheres.

Segundo o Estadão, durante um encontro com representantes da comunidade filipina em Tóquio na semana passada, Duterte sugeriu que um de seus principais críticos, o senador Antonio Trillanes, é homossexual. "Trillanes e eu somos similares. Mas eu me curei", disse o presidente.
Duterte disse ter se tornado "um homem novamente" após conhecer aquela que hoje é sua ex-mulher. "Mulheres bonitas me curaram", afirmou.

O grupo Bahaghari, que defende os direitos dos homossexuais e transgêneros, repudiou as declarações de Duterte. "É sintomático de doenças ainda mais graves: a ignorância, o preconceito e o ódio", destacou o grupo em um comunicado.

O presidente filipino tem um histórico de usar a homossexualidade como insulto, como já fez contra o embaixador dos Estados Unidos nas Filipinas, Philip Goldberg. Durante a campanha presidencial de 2016, ele chegou a apoiar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas posteriormente mudou de opinião.

Notícias relacionadas