Mundo

Compra de respiradores chineses pela Bahia é cancelada e carga fica nos EUA

"Alegaram apenas razões técnicas", afirmou o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster; suspeita é de que EUA pagaram mais por produtos

[Compra de respiradores chineses pela Bahia é cancelada e carga fica nos EUA]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Juliana Almirante no dia 03 de Abril de 2020 ⋅ 06:59

Uma carga de 600 respiradores artificiais chineses adquirida em contrato com o governo da Bahia ficou retida no aeroporto de Miami (EUA), onde fazia conexão aérea para ser enviada ao Brasil. O lote tinha valor de R$ 42 milhões, de acordo com a Folha.

"Alegaram apenas razões técnicas", afirmou o secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster. 

A empresa informou que a carga teria outro destino, não especificado. A suspeita é de que os equipamentos se destinem agora ao combate da crise do coronavírus nos Estados Unidos, que pagaram mais à empresa chinesa.

"Estamos indo atrás de outro fornecedor", disse Dauster. O valor não chegou a ser desembolsado pelo governo baiano.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também afirmou que contratos feitos pelo Brasil foram cancelados após compras feitas pelos EUA.

Notícias relacionadas