Mundo

Líderes do Líbano foram alertados em julho sobre explosivos no porto, indicam documentos

“Havia o risco de que esse material, se roubado, pudesse ser usado em um ataque terrorista”, disse uma autoridade superior de segurança

[Líderes do Líbano foram alertados em julho sobre explosivos no porto, indicam documentos]
Foto : CivilDefenseLB

Por Kamille Martinho no dia 11 de Agosto de 2020 ⋅ 21:00

Autoridades de segurança do Líbano alertaram o primeiro-ministro e o presidente, em julho, que 2.750 toneladas de nitrato de amônio armazenados no porto de Beirute representavam um risco de segurança e poderiam destruir a capital, se explodissem, segundo documentos vistos pela Reuters e autoridades de segurança. As informações são da Agência Brasil.

Pouco mais de duas semanas depois, os produtos químicos industriais foram pelos ares em uma enorme explosão que destruiu quase todo o porto e faixas da capital, matando pelo menos 163 pessoas, ferindo outras 6.000 e destruindo 6.000 prédios, segundo autoridades municipais.

“Havia o risco de que esse material, se roubado, pudesse ser usado em um ataque terrorista”, disse uma autoridade superior de segurança à Reuters. “Eu os alertei que isso poderia destruir Beirute, se explodisse”, afirmou a autoridade, que se recusou a ter a identidade divulgada.

Notícias relacionadas